segunda-feira, 11 de agosto de 2008

8ª Etapa Resumo

A 8ª Etapa do Paulista Super Classic foi realizada debaixo de muita chuva, já nos treinos livres de quinta-feira tínhamos uma idéia da quantidade de carros que teríamos para essa etapa, poucos carros estavam nos boxes e na sexta-feira também debaixo de chuva alguns ainda desistiram de treinar e de correr no sábado. Realmente a pista na sexta-feira estava um sabão, na reta que une a curva do lago e o laranjinha formou-se um verdadeiro rio onde vários carros de outras categorias acabaram aquaplanando e batendo na barreira de pneus, no mergulho o Fusca#87 de Tadeu Destro também acabou se perdendo e batendo forte no muro, felizmente para todos os danos foram apenas materiais...
No sábado a pista continuou molhada e sem aderência alguma, logo pela manhã um forte nevoeiro atingiu a parte baixa do circuito e chegou até ser cogitada a não realização do treino classificatório por falta de visibilidade da torre naquela parte do autódromo, mais felizmente o nevoeiro foi disperso e saímos para a classificação. A maioria dos carros que utilizaram pneus para chuva fizeram um bom treino e se classificaram muito bem para a prova, ao contrário do Corcel#14 que foi para a pista com seu único set de pneus e acabou se classificando em terceiro com 2:34.686, quase 5 segundos atrás do primeiro colocado o Fusca#72 de Du Lauand com 2:29.437.
No horário da prova marcada para as 12h30min a pista melhorou um pouco e os tempos baixaram e conseguimos enxergar melhor o que acontecia na frente, mesmo assim foram várias rodadas e algumas batidas. A melhor volta que consegui fazer foi bem abaixo do tempo classificatório, 2:31.683, sendo 4 segundos mais rápido.
Ao final da prova alguns carros foram chamados para vistoria técnica e aí começou a confusão, a Puma#73 de Hylton Silveira que chegou em primeiro na D3 estava com 20 Kg a menos que o permitido e o Puma#51 de Sebastião Gulla que chegou em segundo, com várias irregularidades técnicas a começar pelo bloco motor de Golf e cabeçote de fluxo cruzado, os quais não são permitidos segundo regulamento 2008 vigente. Não sei ao certo o final dessa história mais a meu ver os dois carros deveriam ser desclassificados e se alguém souber como isso tudo terminou favor comentar...
Até a próxima... se o pessoal da F1 deixar !!!

Um comentário:

Mello disse...

Puma desclassificado por 15 kg a menos e os motores de golf mexicanos ilesos.